Apresentação do Cordel Jeito diferente de falar

Oficina de Cordel

sexta-feira, 18 de julho de 2014

HOMENAGEM A D. TIDINHA PELO O SEU CENTENÁRIO























Parabéns d. Tidinha
Por essa data importante
Por um século de vida
Tendo Deus sempre adiante
Iluminando seus passos
Livrando dos embaraços
Sendo sempre triunfante.

Sempre foi um bom exemplo
Pra toda comunidade
Com o seu trabalho e fé
E a religiosidade
Amiga e companheira
Até hoje está solteira
Com cem anos de idade.

Nesse momento festivo
Vamos todos celebrar
E ao nosso Deus soberano
Só temos a exaltar
Pela dádiva da vida
Com a família reunida
Tereza Leite Alencar.

Deixo a minha homenagem
Através desse cordel
A conhecida tidinha
Pra ela tiro o chapéu
Mulher forte e destemida
Com seus cem anos de vida
Cumpriu bem o seu papel.

Juarês Alencar Pereira.
13-07-2014.

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Pluralidade cultural



 

O nosso país é exemplo
Da grande diversidade
Por sua rica cultura
Sinal de brasilidade
Com todas as diferenças
Mostra a sua pluralidade.

Terra dos muitos sotaques
Cores e manifestações
E com as várias etnias
Preservando as tradições
As diferenças existem
Entre as várias regiões.

Nordestino fala oxente
Que é próprio da região
O mineiro fala uai...
Com muita satisfação
O gaucho já fala thê
E numa forte expressão.

Com todas as etnias
Que presentes aqui estão
O negro, branco e índio
Formaram esta nação
Os brasileiros são frutos
Desta miscigenação.

O Brasil é um grande palco
De bela apresentação
Do frevo, samba e forró
Carnaval e folião
Ciranda e Coco de roda
Xote, xaxado e baião.

É o país do futebol
Do ritmo e religião
Do regue e bumba meu boi
Presentes no Maranhão
Do alegre axé da Bahia
Com toda a animação.

Tem a festa do divino
Que é muito popular
Tem a folia de reis
Maracatu pra dançar
Além da bela catira
E o belo boi bumbá.

A nossa cultura é rica
Pois tem forte tradição
Na música e na poesia
E também na religião
Carnaval e futebol
É verdadeira paixão.

A cultura religiosa
Demonstra a fé popular
Romarias a padre Cícero
Grande Sírio no Pará
Procissão do fogaréu
Faz Goiás iluminar.

Terra das vaquejadas
Das festas de apartação
Famosas pegas de boi
Que existem no sertão
Vaqueiros e repentistas
Fazem sua louvação.

As festas de boiadeiros
De cowboy e de peão
Grande festa de rodeio
Que causa admiração
Com locutores famosos
Que falam com emoção.

Famosas festas juninas
É uma grande tradição
No nordeste brasileiro
É a maior animação
Fogueira e milho assado
Quadrilha, forró e quentão.

Lá pras banda da Amazônia
Bem no meio da floresta
Caprichoso e Garantido
Fazem a maior festa
Os turistas que lá vão
Diz não ter outra como esta.

Esse é o país da alegria
É cheio de sonoridade
Tem rimo de todo jeito
Forte musicalidade
Sendo um misto de beleza
É sua própria identidade.

Terra dos vários sabores
Com culinária aprovada
Pamonha e acarajé
Pé de moleque, feijoada
Baião de dois, tapioca
Carne de sol, galinhada.

Tem pato no tucupi
E também no tacacá
Tem churrasco com fartura
E o gostoso mungunzá
O chimarrão lá no sul
E na Bahia o vatapá.

Nossa cultura é marcada
Pelos afro-descendentes
Um povo de muita garra
E de coração valente
Que migraram lá da África
Para o nosso continente.

Os nativos do Brasil
Ameríndios brasileiros
Foram quase exterminados
Pelos brancos estrangeiros
Relutaram e sobrevivem
Povo forte e verdadeiro.

Amamos esse Brasil
ETA país arretado
Expresso em alta voz
Falo pra todo lado
Não importa a região
Nem tão pouco o Estado.

Pode ser aqui no Norte
Ou também lá no Nordeste
Até no longínquo Sul
Ou lá no rico Sudeste
Em todo lugar é bom
Inclusive o Centro-oeste.

Em todo lugar é bom
Dá gosto aqui viver
Esse país é tão grande
Tem riquezas pra valer
E pra ele ser melhor
Falta à corrupção varrer.

Esse é um breve relato
Da nossa pluralidade
O Brasil é um país
Que tem sua identidade
Mostra em todos os ritmos
A sua originalidade.


Juarês Alencar Pereira.


sábado, 8 de março de 2014

DIA INTERNACIONAL DA MULHER



NOME DE MULHER...

Entre as flores  és mais uma
Com teu perfume a exalar
Dando ar da sua graça
Alegra a onde passar
Carinhosa e romântica
O teu nome é AMAR...

Tens uma missão sublime
Na família é referência
Educa e também ensina
Através da experiência
Sendo assim polivalente
Teu nome é INTELIGÊNCIA.

Mulher, símbolo de coragem...
De garra e determinação
Ontem fostes humilhada
Hoje causa admiração
Escreveu uma nova história
Teu nome é SUPERAÇÃO...

Vence sempre obstáculos
Pela a sua eficiência
De serva e discriminada
Está hoje em evidência
Vem sempre se destacando
O teu nome é COMPETÊNCIA...

Mulher mãe, mulher esposa...
Amiga e companheira
Nos embates e nas dúvidas 
Flui a grande conselheira
Por ser  forte e valente
O teu nome é GUERREIRA...

Coluna forte do lar
Por ter a Deus devoção
Na fé é o sustentáculo
Dando graça em oração
Diante dessa virtude
O teu nome é GRATIDÃO...

Metades que se completam
Presentes da criação
Mulher de grandes virtudes
É a benção do varão
Mulher sábia, homem forte
O teu nome é COMUNHÃO...

Juarês Alencar Pereira.

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

DIA NACIONAL DO FORRÓ - 101 ANOS DE LUIZ GONZAGA




O Brasil hoje festeja
O grande rei do baião
Patrimônio cultural
Orgulho de uma nação
O povo nunca o esquece
A sua obra permanece
Causando admiração.

Lá no seu pé de serra
 Tudo hoje é alegria
Relembrando o velho lua
Sua música e poesia...
O Nordeste ali se encontra
No belo parque asa branca
O povo o reverencia.

Parabéns Luiz Gonzaga
Fonte de inspiração
Dos poetas e cantadores
Forrozeiros do sertão
Seu legado é riqueza
Defensor da natureza
E das causas do sertão.

Esse rei foi diferente
Causando admiração
O seu trono era os palcos
Seu manto era um gibão
A coroa um chapéu de couro
Que sempre usou com decoro
E regia com a canção.

Sua arma era a sanfona
Sua ordem era alegria
Seu ritmo era o forró
Conquistando a simpatia
O seu hino à asa branca
Que até hoje encanta
Pela a bela melodia.

Reinou por todo o Brasil
Deixando muita saudade
Seus súditos nunca o esquecem
Mantendo a lealdade
Ao famoso rei Luiz
Que o povo lembra feliz
Nos cento e um anos de idade.

Juarês Alencar Pereira.
13-12-13.

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

HOMENAGEM AO CENTENÁRIO DE DONA ATIVINA




 Ativina Geraldo carvalho
Colhe a centésima flor
No convívio da família
Cercada de muito amor
São cem anos de história
De conquista e vitória
Damos graças ao senhor.

Com um século de vida
E muita história pra contar
A família se reúne
Pra juntos comemorar
Na fazenda barro é festa
E grande homenagem presta
A dama desse lugar.

Viver cem anos de vida
É uma dádiva divina
Com todo respeito e honra
E com muita disciplina
Mulher de conduta ilibada
E a família dedicada
Parabéns dona Ativina.