Apresentação do Cordel Jeito diferente de falar

domingo, 13 de maio de 2018

Mães - 2018

Coração de mãe é tão grande
Pois cabe sempre mais um
Acolhe bem a todos
Sem esquecer de nenhum...


Na gravidez tudo muda
É uma grande agonia
A barriga cresce muito
Parece uma melancia...


Mãe é um pouco de tudo
Tem utilidades mil
Quebra o galho da família
Em casa vira Bombril...


Não entendo alguns filhos
Com atitudes grosseiras
Esses tais são os chamados
De filhos de chocadeiras...


As mães passam nove meses
Com a barriga tamanha
Mas quando dão a luz
Quem ganha fama é a cegonha.


As mães pagam os micos
São aquelas ditas cujas
acham os filhos feios bonitos
São as doces mães corujas...

Assim como o pelicano
Com o seu peito a rasgar
Fere o seu próprio corpo
Pros filhos alimentar.


Mães são todas iguais
Só mudam nome e endereço
Por isso que seu amor
Ninguém calcula o preço...


Mães são como muralhas
Fortalezas de suas casas
Quer sempre os filhos seus
Debaixo das suas asas...


As mães não podiam morrer
Deviam ser mesmo eternas
E com o jeitinho brasileiro
Na morte passar as pernas...


Às mães o nosso afeto
Também nossa gratidão
A vocês nosso carinho
Amor e admiração...

Juarês Alencar Pereira.